Arquivos do Autor: Wagner Marques Andrade

"Buenas e me espalho! Nos pequenos dou de prancha e nos grandes dou de talho!" Gaúcho e brasileiro, nesta ordem. Proprietário do MMA Fulltime.

Condenem Wanderlei Silva pelo crime contra Chael Sonnen

Dada a velocidade da informação e a validade cada vez menor das manchetes hoje em dia, posso considerar que esse post está saindo com relativo atraso. Atraso esse que não é em nada relacionado aos recentes problemas de ordem técnica que o site enfrentou. Ele se deve, principalmente, ao fato de eu ter levado um pouco mais de tempo para digerir a avalanche de informações sobre o tema abordado. Leia Mais »

Há 10 anos no MMA – UFC 47: It’s On!

Após dois anos de muita promoção, o UFC apresentava ao mundo a tão desejada luta entre suas maiores estrelas em ascensão, com o tempero extra de eles serem dois grandes “ex- amigos”. Mesmo passados 10 anos, e com o recordes de PPV batidos em edições posteriores, a primeira luta entre Tito Ortiz e Chuck Lidell no UFC 47:It’s On! ainda é considerada uma das mais aguardadas e promovidas do UFC em todos os tempos. Leia Mais »

De ponta a ponta – UFC 171: Hendricks vs. Lawler

Foram anos agüentando as lutas amarradas (ou estratégicas?) de GSP como campeão dos meio médios do UFC. E na primeira luta de cinturão sem o canadense presente, o UFC nos brindou com uma porradaria de respeito, como manda o figurino, quando a cinta está em jogo. Com finalizações que você talvez nunca tivesse visto, e veteranos que não cansamos de ver nunca, o UFC 171 foi para a conta. Leia Mais »

De ponta a ponta – UFC 170: Rousey vs. McMann

Se você não viu o UFC 170, com medo que fosse outro decepcionante show de lutas na decisão, eu não o culpo. E também não posso mentir que não houve lutas que terminaram dessa forma. Mais da metade das lutas acabou na decisão (6 de 11). Entretanto, o evento foi razoavelmente bom, e ainda nos brindou com uma boa e velha “bananada” do Stevie Wonder da arbitragem, Herb Dean, que vai render assunto em fóruns e sites durante o resto da semana. Leia Mais »

Recordar é Reviver – Pride Bushido 2

Há exatos 10 anos o Pride apresentava a segunda edição do seu “Bushido”. E como era de praxe, o início do show teve uma introdução memorável, com um cenário florestal que nos transportou direto para dentro de uma história de samurais, e ao som de um gigante Taiko (tipo de Tambor japonês), acreditem, fez até nevar dentro do Yokohama Arena. Vamos viajar no tempo para este evento. Leia Mais »

Recordar é Reviver – UFC 46: Supernatural

Buenas, e me espalho! Iniciamos hoje uma série de posts que irão contar um pouco da história do MMA. Em cada um deles, viajaremos exatos 10 anos no passado, para contar o que o mundo das artes marciais mistas teve de mais importante. 2004, por óbvio, será nossa primeira parada. Um ano que teve, entre outros, os seguintes acontecimentos: • Foi criado o Facebook. • Estreou a série LOST (melhor de todos os tempos). • The Reason do Hoobastank dividia as paradas com Hey Ya, do OutKast. • Bill Clinton, Mikhail Gorbachev e Sophia Loren receberam um Grammy (Oscar da música)… WTF?! Em uma primeira análise, podemos dizer que 2004 não foi um ano muito bom para a música, certo? Mas e no MMA? Você é capaz de lembrar se já acompanhava o esporte neste ano? E se sim, consegue citar algum fato interessante que tenha ocorrido? Difícil, não? É ... Leia Mais »

O dia que o chefão do UFC se encontrou com a máfia – Parte 2

Buenas, e me espalho! Perdeste a primeira parte, vivente? Pois leia AQUI, e depois segue o baile aí gaiteiro… –/– White se virou lentamente, e viu que dois homens entraram na academia. Um deles era um negro enorme, provavelmente com dois metros ou mais. Estava parado logo à esquerda da porta, junto à parede. Como se fosse um segurança que ele jamais pensaria em contratar. Vestia um paletó de lã marrom-escuro, calça jeans e sapatos pretos. O outro homem avançara alguns passos para perto de White, e era exatamente o oposto do primeiro. Aparentava não ter mais de um metro e setenta, e uns cinquenta anos. Era magro como a morte, e feio como tal. Profundas rugas de expressão rasgavam seu rosto dos dois lados. O cabelo, preto como aquela noite sem lua, escorria até a altura dos ombros, impecável abaixo da aba de seu legítimo Borsalino. Vestia um sobretudo ... Leia Mais »

O dia que o chefão do UFC se encontrou com a máfia – Parte 1

Boston/EUA, final da década de 80. Em uma pequena academia de boxe ao sul da cidade, o professor White recolhe em uma pilha as luvas recém utilizadas por seus alunos. É um homem branco, de ombros largos e corpo esguio. Deve ter não mais do que vinte e três anos. Mas em uma primeira análise, a calvície precoce atrapalharia o julgamento. O lugar é modesto. Ao fundo há um ringue velho de forro azul, cujo estado de conservação se equipara ao de alguns sacos de pancada e demais equipamentos instalados em seu entorno. Há ainda, à esquerda de quem entra, uma pequena sala que os mais otimistas chamariam de escritório, com uma mesa de madeira, uma cadeira giratória de forro preto, e duas cadeiras simples de aço, um telefone e uma velha prateleira. Duas grandes janelas de vidro e uma porta de madeira, equipada com uma pequena sineta para avisar ... Leia Mais »