Defesa de Anderson Silva pede mais tempo e julgamento será em maio
UFC 183 - Nick Diaz acerta soco em Anderson Silva (Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Getty Images)

Defesa de Anderson Silva pede mais tempo e julgamento será em maio

Mais uma vez foi adiado pela Comissão Atlética de Nevada o julgamento de Anderson Silva pelos casos de doping em que se envolveu o lutador brasileiro antes e depois da luta contra Nick Diaz, em janeiro deste ano. A audiência com a NSAC, que aconteceria no dia 21 de abril, agora será realizada em maio. A data ainda não foi definida.

Christopher Eccles, procurador-geral da NSAC, disse que a Comissão Atlética de Nevada deve dar a Anderson Silva mais três semanas para que ele apresente sua defesa por escrito. O Spider deveria ter entregue a declaração até esta quinta, dia 9, mas com a mudança da data da audiência, o brasileiro ganhou um prazo maior para se defender.

Anderson Silva está suspenso temporariamente pela Comissão de Nevada por uso de substâncias ilegais no período da luta contra Nick Diaz, no UFC 183, em janeiro. Na ocasião, o Spider voltou a lutar depois de longa recuperação de duas fraturas na perna esquerda, sofridas na revanche contra Chris Weidman, em dezembro de 2013.

O brasileiro foi submetido a três exames antidoping, sendo flagrado em dois. O primeiro teste, em 9 de janeiro, apontou uso de drostanolona e androsterona, esteroides anabolizantes. No exame feito dez dias depois, ele passou ileso. O ex-campeão dos médios voltou a ser pego após a vitória sobre Diaz, em 31 de janeiro. O teste de urina apresentou uso de drostanolona, mesma substância identificada anteriormente, enquanto os exames de sangue apontaram uso de temazepam e oxazepam, fármacos que funcionam como ansiolíticos e sedativos.

A suspensão temporaria o impediu, inclusive, de participar das gravações do TUF Brasil 4. Anteriormente, o ex-campeão dos médios do UFC declarou que tem a intenção de continuar lutando após a cumprir uma possível suspensão da Comissão de Nevada. Em casos de doping, a entidade costuma a aplicar penas de 9 meses a dois anos.

Sobre Rafael de Andrade

Rafael de Andrade, popularmente conhecido como "Japa". Gaúcho, colorado, publicitário, jornalista, além de apaixonado por MMA. Colaborador do MMA by Neko e proprietário do Dentro do Octógono!