E agora, qual o próximo passo? UFC 171 – Hendricks vs. Lawler
UFC 171 - Robbie Lawler acerta soco em Johny Hendricks (Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Getty Images)

E agora, qual o próximo passo? UFC 171 – Hendricks vs. Lawler

Lesões, decisões, nocautes e finalizações. O UFC 171 – Hendricks vs. Lawler foi um bom evento e, apesar de resolver o problema do novo campeão dos meio-médios, embolou ainda mais o restante do top 10. Confira abaixo os possíveis próximos confrontos para os lutadores do card principal:

– Vencedores:


Johny Hendricks (16v-2d) – Foram necessárias duas vitórias para garantir o cinturão. E elas não vieram fáceis, como o rosto amassado ao final dos vinte e cinco minutos de trocação mostraram. Seu primeiro compromisso como campeão talvez seja o mais difícil de definir, exatamente por não ter um desafiante claro. Correndo na frente, estão Robbie Lawler (22v-10d-1nc) em uma revanche (especialmente pela falta de opções) e Rory MacDonald (16v-2d), mas não me surpreenderia se o UFC decidisse esperar pelo desfecho das próximas lutas de Tyron Woodley (13v-2d), Hector Lombard (34v-4d-1e-1nc), Jake Ellenberger (29v-7d) e Tarec Saffiedine (15v-3d) para definir qualquer próximo passo.


Tyron Woodley (13v-2d) – A zebra menos zebra da noite era apontada pela possibilidade de usar o jogo de quedas para neutralizar seu adversário, mas uma vitória por conta de lesão do adversário não deve ajudar tanto quanto uma, em condições normais, fariam na luta pelo cinturão. Entre as possibilidades, Hector Lombard (34v-4d-1e-1nc), o vencedor de Jake Ellenberger (29v-7d) vs. Tarec Saffiedine (15v-3d) ou Rory MacDonald (16v-2d).


Myles Jury (14v-0d) – O primeiro teste de fogo veio e Jury passou! Com um cartel invicto com catorze triunfos, pode ser jogado aos leões, após ter vencido o número 15 do ranking. Rustan Khabilov (17v-1d), Joe Lauzon (23v-9d) ou até o vencedor de Bobby Green (22v-5d) vs. Jim Miller (23v-4d-1nc) seriam algumas das muitas opções entre os leves.


Hector Lombard (34v-4d-1e-1nc) – E parece que finalmente o ex-campeão do Bellator está rendendo um pouco mais como era esperado. O nocautaço, figurinha fácil em outras horas, não veio, mas a atuação dominante fará com que o cubano suba alguns postos no ranking do peso. Que tal um duelo contra Tyron Woodley (13v-2d)? Ou uma pancadaria contra o vencedor de Erick Silva (16v-4d-1nc) vs. Matt Brown (18v-11d)? Dong Hyun Kim (19v-2d-1e-1nc) também está babando por uma grande chance.


Ovince St. Preux (15v-5d) – Foram três lutas até agora no UFC, mas, com uma finalização, um nocaute e uma através dos juízes, o ex-lutador do Strikeforce vai ganhando pouco a pouco o seu espaço no UFC. Não sei a razão, mas a minha bola de cristal prevê um encontro com um brasileiro na próxima, e Rafael “Feijão” Cavalcante (12v-4d-1nc) seria o que faria mais sentido, mas o vencedor de Fabio Maldonado (20v-6d) vs. Gian Villante (11v-4d) e Ilir Latifi (8v-3d-1nc) correm por fora.

– Perdedores:


Robbie Lawler (22v-10d-1nc) – Passou perto, muito perto mesmo, mas chegou ao fim o conto de histórias infantis de Lawler em sua segunda passagem pelo UFC. As mãos de Hendricks (16v-2d) bateram como os sinos indicando meia noite e o cinturão foi para outra casa no domingo em família. Talvez pela proximidade, quem sabe não pinte uma revanche? Caso não role, qualquer top 10 vindo de derrota fará sentido, incluindo perdedor de Jake Ellenberger (29v-7d) vs. Tarec Saffiedine (15v-3d), Jake Shields (29v-7d-1e-1nc) ou Demian Maia (18v-6d).


Carlos Condit (29v-8d) – Se tinha alguém que poderia carimbar a chance de disputar o cinturão novamente com uma grande atuação, era Condit. A imagem mostrada no replay no telão da arena fez com que os fãs torcessem a cara para a cena exibindo a lesão do atual número um do ranking. Antes de saber quanto tempo ficará de molho, fica praticamente definir seu próximo adversário, especialmente se for algo sério, mas uma coisa é certa, independente da terceira derrota nas últimas quatro lutas, o atleta ainda continuará no top 5.


Diego Sanchez (24v-7d) – O mítico veterano continua o mesmo. Ou quase o mesmo. O sangue, o andar para frente em todos os momentos e a cara de psicopata continuam lá, mas as vitórias já não chegam mais como outrora. Ainda assim o atleta carrega uma legião de fãs e, com suas lutas empolgantes, deve ganhar uma chance de se recuperar em um card menor. O perdedor de Charlie Brenneman (19v-6d) vs. Danny Castillo (16v-6d), de Pat Healy (29v-18d-1nc) vs. Jorge Masvidal (25v-8d) ou Melvin Guillard (31v-13d-2e-2nc) devem ser mais do que suficientes.


Jake Shields (29v-7d-1e-1nc) – A boa sequência do pupilo de Cesar Gracie chegou ao fim para a alegria de Dana White, que não é fã do seu estilo de luta e provavelmente o tornaria em um novo Jon Fitch (25v-6d-1e-1nc). Agora derrotado, não há obrigação alguma de colocar o número seis do ranking em grandes lutas e deve encarar lutadores que precisam de recuperação. O perdedor de Jake Ellenberger (29v-7d) vs. Tarec Saffiedine (15v-3d), Josh Koscheck (17v-8d) ou o também perdedor da noite, Rick Story (16v-8d).


Nikita Krylov (16v-4d) – O ucraniano de apenas 22 anos chegou ao UFC cheio de marra com seu apelido de Al Capone, e um cartel resolvido sempre no primeiro round. Pequeno para os pesados, deve conseguir uma nova chance na esvaziada categoria dos meio-pesados, mas não pode dar bobeira e sofrer a terceira derrota em quatro lutas. O perdedor de Fabio Maldonado (20v-6d) vs. Gian Villante (11v-4d), Ryan Jimmo (18v-3d) vs. Sean O’Connell (15v-4d) ou mesmo Patrick Cummins (4v-1d) são opções.

Sobre Rodrigo Biajoni

Fanático por esportes, acompanha MMA desde os tempos áureos do Pride.
  • William Spol

    Como sempre, ótima matéria.

  • Rodrigo

    Valeu, @williamspol:disqus! Concorda com as propostas? Sugestões para o card preliminar e para os brasileiros?

  • Natan

    Eu tenho uma sugestão pro Renne Forte… Procura o Wallid porque ta foda!! Torci muito pra ele mais pow, não sei oque aconteceu, o cara não bate o peso e ta morrendo no final do primeiro round