E agora, qual o próximo passo? UFC 183 – Silva vs. Diaz
UFC 183 - Anderson Silva acerta chute em Nick Diaz (Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Getty Images)

E agora, qual o próximo passo? UFC 183 – Silva vs. Diaz

Foram 13 meses de sofrimento e rehabilitação, mas o ex-campeão dos médios está de volta! O card do UFC 183 – Silva vs. Diaz foi capitaneado pelo retorno de Anderson Silva, mas também teve festa brasileira em Las Vegas e algumas decepções. Vamos aos possíveis próximos confrontos para os lutadores do card principal:

– Vencedores:


Anderson Silva (34v-6d) – Se a luta principal mostrou um Anderson com uma postura mais séria e aliviado por estar de volta, colocou também dúvidas sobre o quanto ainda precisamos ver do brasileiro. Emocionado e admitindo, mais uma vez, que sua família quer que o ex-campeão pendure as luvas, pode ser que essa tenha sido a última luta do melhor de todos os tempos (para alguns). Caso não seja, esqueça o cinturão e foque nas lutas que sempre foram cogitadas para você, como Michael Bisping (25v-7d) e Georges St. Pierre (25v-2d).


Tyron Woodley (15v-3d) – Não foi por nocaute dessa vez, mas a vitória colocou fim ao hype do gordinho vencedor do The Ultimate Fighter. O grande problema é: quem pegar agora? Com os outros lutadores do top 8 já em compromisso, sobraria Carlos Condit (29v-8d), na revanche após a lesão na última luta. Outra opção é esperar pelo vencedor de Matt Brown (19v-12) vs. Johny Hendricks (16v-3d) em um combate que poderia indicar o segundo na linha para disputar a cinta.


Al Iaquinta (11v-3d-1e) – É, queimei a língua. Admito que não estava totalmente convencido pelo ex-TUF 15, mas é inegável sua melhora luta a luta. Para a sua falta de sorte, os leves tão mais enrolados que pisca pisca na montagem da árvore de natal. Uma luta que parece ter caído no seu colo é contra Jorge Masvidal (28v-8d), sem adversário depois de Benson Henderson (21v-5d) ser deslocado para salvar o card do outro final de semana . Outras opções? O vencedor de Rustam Khabilov (17v-2d) vs. Adriano Martins (26v-7d) ou Gleison Tibau (33v-10d)!


Thales Leites (25v-4d) – Na melhor fase da carreira, o brasileiro vem embaladíssimo desde que voltou ao UFC e certamente entrará no top 10 na atualização do ranking dessa segunda feira. Isso significa que de lá deve sair o seu adversário. O vencedor de Michael Bisping (25v-7d) vs. C.B. Dolloway (15v-6d) seria o nome ideal, mas também pode ser jogado aos leões contra Gegard Mousasi (36v-5d-2e).


Thiago “Pitbull” Alves (21v-9d) – Sem nocautear alguém desde 2008, tenho certeza que o brasileiro ficou muito mais aliviado, especialmente após os anos afastado por conta das lesões. Numa categoria totalmente remodelada desde a época em que conseguiu uma disputa de cinturão, Pitbull poderia Rick Story (18v-8d) novamente. Se a moral não estiver tão alta assim, Lorenz Larkin (15v-4d-1nc) e Stephen Thompson (10v-1d) seriam nomes interessantes para uma luta com trocação.

– Perdedores:


Nick Diaz (26v-10d-1nc) – Cartel à parte, Diaz traz uma legião de fãs e atenção da mídia toda vez que sobe ao octógono, mas a pergunta que não quer calar é: após voltar da aposentadoria para essa luta, o que o polêmico lutador fará? Particularmente, gostaria de vê-lo diante do perdedor de Matt Brown (19v-12) vs. Johny Hendricks (16v-3d) ou até em uma revanche com Carlos Condit (29v-8d), mas tenho a sensação que Nick terá um longo hiato até a próxima luta novamente.


Kelvin Gastelum (10v-1d) – Tratado como promessa e invicto, Gastelum tinha tudo para ganhar uma ajudinha na corrida pelo cinturão por conta das visitas do UFC ao México. Agora, derrotado e tendo sido obrigado a subir, sua vida pode não ser tão fácil assim. Que tal Nate Marquardt (33v-14d-2e) recebê-lo no peso de cima? Ou até o também derrotado Tim Boetsch (18v-8d)?


Joe Lauzon (24v-10d) – Sofrendo diante da nova leva de lutadores (apesar de mal ter entrado nos 30), Lauzon é o veterano que empolga, mas que, pelo visto, ficará sempre por ali, mesclando a recepção de uma nova promessa e sobrando contra nomes meia bocas. Norman Parke (20v-3d-1e) poderia ser um bom nome, mas também Eddie Alvarez (25v-4d), que precisa de uma vitória para valer o investimento.


Tim Boetsch (18v-8d) – Intercalando vitória e derrota, o Barbarian vem encontrando grandes dificuldades contra os nomes mais fortes na categoria, embora consiga se encontrar contra a metade de baixo. Como apontado acima, Kelvin Gastelum (10v-1d) poderia ser uma boa. Caso contrário, James Te Huna (16v-8d) ainda é do UFC?


Jordan Mein (29v-10d) – Após o massacrante primeiro round, poucos imaginariam a reviravolta que resultou na derrota do jovem canadense. Ainda assim, com apenas 25 anos e uma trocação afiadíssima, ainda tem muito espaço. Opções não faltam para a próxima peleja e nomes como Gunnar Nelson (13v-1d-1e), o perdedor de Benson Henderson (21v-5d) vs. Brandon Thatch (11v-1d) ou Nicholas Musoke (13v-4d-1nc) são algumas delas.

Sobre Rodrigo Biajoni

Fanático por esportes, acompanha MMA desde os tempos áureos do Pride.
  • hugo hugos

    faltou a menção honrosa para mãos de pedra.

  • Rodrigo

    Verdade. Pegaria quem no peso de cima, @hugohugos:disqus?

  • hugo hugos

    Acho que deve pegar um top 10 ou melhor, se vencer vai lutar mais 2 lutas e vai lutar pela a cinta.