Opinião – Pós UFC 193: Rousey vs. Holm
UFC 193 - Holly Holm nocauteia Ronda Rousey (Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

Opinião – Pós UFC 193: Rousey vs. Holm

Se eu fosse resumir o UFC 193 realizado na última madrugada, em Melbourn, na Austrália em uma só palavra, eu escolheria “surpreendente”. Porém, apesar do recorde de público, ótimas lutas e uma nova campeã, ainda assim me pergunto se o evento foi realmente um sucesso. Eis o meu julgamento.

Para o esporte? Com certeza. Para a organização? Não sei, pois apesar de quebrar o recorde de bilheteria e consolidar de vez o mercado no continente asiático, o Ultimate pode ter perdido a sua “galinha dos ovos dourados”, com a queda da grande Ronda Rousey.

Terminando com a conversa fiada, vamos a minha opinião sobre o evento.

Luta Principal e Destaque da Noite (nesse evento não tinha como não ser o mesmo):

Holly-Holm-celebrates-with-her-UFC-belt-after-beating-Ronda-RouseyComo de costume, Ronda Rousey entrou no octógono como a grande estrela da organização e com total favoritismo. A sua trajetória no Ultimate a credenciava para tal, porém, do outro lado do cage, estava a condecorada boxeadora e kickboxer, Holly Holm, que desacreditada pelos fãs e mídias, chocou o mundo esportivo ao passear sobre a campeã e conseguir uma linda vitória, com um nocaute brutal.

Determinada a entrar para a história, como a mulher que desbancou Ronda Rousey, Holm entrou no combate mostrando muita serenidade e foco, apesar de toda animosidade que participou durante a pesagem para o evento. No duelo, Holly manteve a distância, deixou Ronda frustrada, forçando-a a cometer diversos erros e aproveitando para desferir um lindo e potente chute alto, deixando a, até então, campeã como morta no chão do cage.

 

Decepção da Noite:

ufc193_10-Hall_Whittaker_012Confesso que nunca esperei muito de nenhum atleta “cria do TUF”, apesar de muitos já terem me surpreendido e mudaram o meu conceito em relação a eles. Urijah Hall é um desses atletas, que considero tecnicamente bom, mas não consigo ver ele como um grande atleta, mas apenas mais um na organização, opinião que mudou depois de sua real estreia na organização, pois durante o reality também fui engado pelos belos nocautes conquistados pelo mesmo.

Ontem, assim como na grande maioria de suas lutas, visualizei um superestimado e displicente Hall, acreditando ser melhor do que realmente é, e se achando capaz de definir um combate quando bem entender. Mais uma vez, o vi não acertando o seu potente chute rodado e sendo dominado por mais um adversário, menos talentoso, mas mais esforçado. Sobre Robert Whittaker, fiquem de olho no garoto.

E você, o que achou do UFC 193? Concorda com a opinião?

Sobre Rafael de Andrade

Rafael de Andrade, popularmente conhecido como "Japa". Gaúcho, colorado, publicitário, jornalista, além de apaixonado por MMA. Colaborador do MMA by Neko e proprietário do Dentro do Octógono!
  • josé da silva

    Caramba, vc é jornalista msm? Ou é “jornalista”, daqueles sem diploma? Nunca vi um texto assinado TÃO mal escrito quanto este, especialmente o primeiro parágrafo sobre o Uriah Hall. Impressionante.

  • hugo hugos

    Agora ficou fácil para a Cyborg, é só esperar o contrato chegar, antes eles tinha medo de de Ronda ser derrotada por Cris, mas agora já não faz tanta diferença.

  • WeskerEvil

    Não apenas o chute, a Holm deu uma série de socos muito bem acertados em uma Ronda que achou que adiantaria boxear uma multicampeã de boxe, acostumada a aguentar lutas de mais de meia hora levando socos na cara…

    A saida dela da temida chave de braço foi brilhante, o “olé” que ela da no 2o round e o nocaute que nem ela parecia acreditar… E claro, a mimadinha da Ronda foi embora sem falar com ninguem, porque ela pode, n tem problema faltar coletiva e tudo mais…

  • Vinicius Fortuna

    A Honda nunca tinha tomado um soco na cara de jeito, quando tomou não sabia como agir, tentou tomar iniciativa, mostrou agressividade indo pra cima, mas deveria ter sido inteligente, deveria ter baixado o ritmo “embromado” o primeiro round pra receber instruções do corner… a luta tinha 5 rounds, mas me pareceu que ela tava mais preocupada com a imagem de destruidora do que com a vitória na luta.
    No final, ela tomou a bicuda e caiu desmaiada, muito raro ver isso nas lutas femininas.